01 a 04 de novembro


2014

IX Encontro Nacional dos Pesquisadores da Educação Especial (IX ENPEE)

Breve Histórico

A ABPEE, foi criada em 13/08/1993, na cidade do Rio de Janeiro e conta atualmente com cerca de 350 afiliados. Trata-se de uma sociedade civil de direito privado, sem fins lucrativos, que tem por objetivo congregar pesquisadores da área de Educação Especial, promover ou apoiar conclaves científicos, cursos de aperfeiçoamento e especialização, em parceria com universidades; e manter um veículo de publicação visando à disseminação e a socialização do conhecimento científico na área de Educação Especial.

Em 1992 a ABPEE criou um periódico da área, a Revista Brasileira de Educação Especial, que sofreu alguns atrasos na periodicidade no início, mas que posteriomente, estabeleceu sua regularidade a partir de 2001, sendo atualmente classificada no Qualis/CAPES, com o conceito periódico A2. A partir da regularização de seu periódico, a ABPEE ao completar seus 15 anos de existência, ousou investir em novas metas e promoveu, juntamente com o PPGEES da UFSCar, seu primeiro evento científico de âmbito nacional, que foi o I Congresso Brasileiro de Educação Especial realizado em 2003.

O histórico do PPGEES de promover eventos na área de Educação Especial teve seu início em 1982, com a realização do primeiro da série denominada “Ciclo de Estudos sobre Deficiência Mental”, que era a princípio um espaço interno de intercâmbio interno entre alunos e docentes. Durante a década de 80 os ciclos passaram a atrair cada vez os mais pesquisadores e profissionais da área, de todo o país, o que denunciava a falta de espaços suficientes para discussões sobre a Educação Especial nesse período.

Atendendo a demanda constatada, o PPGEES optou por socializar o evento, e os “Ciclos de Estudos sobre Deficiência Mental” passaram a se configurar num importante espaço para o intercâmbio científico no país. Embora a relevância dos eventos científicos em Educação Especial tenha se ampliado ao longo dos anos, a partir da 8ª versão do ciclo, realizada em 1995, o PPGEES teve dificuldade em obter financiamento das agências e a organização dos ciclos teve que ser temporariamente suspensa.

A partir de 2003, a ABPEE e o PPGEEs se uniram para recuperar o espaço de intercâmbio científico específico na área, e juntos promoveram O “I Congresso Brasileiro de Educação Especial/I Encontro da Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial”. Desde então foram realizadas a segunda, terceira, quarta e quinta edição do evento, no campus da Universidade Federal de São Carlos, em 2005, 2008,  2010 e 2012 respectivamente.

Os resultados da última edição deste evento, o V CBEE, no ano de 2012 foram:

  • Apresentação de 866 trabalhos de pesquisa da área de Educação Especial(534 na forma de comunicação oral e 332 pôsteres);
  • Realização de uma Conferência de Abertura, 19 Mesas-Redondas e 13 Simpósios;
  • Oferta de 47 mini-cursos sobre temáticas consideradas relevantes da área;
  • Participação de 97 palestrantes, sendo nove professores da UFSCar, 82 pesquisadores convidados provenientes de universidades brasileiras localizadas nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste e sete professores provenientes de universidades estrangeiras (Kansas University- Centro Ann Sullivan do Perú, Centro Ann Sullivan do Perú, Escola Superior Educação do Politécnico do Porto – Portugal, Universidade Autônoma de Ciudad Juárez/México, Universidade de Vermont, Escola Superior Educação do Politécnico do Porto – Portugal, INSHEA-FRANÇA – UNESCO)
  • Publicação de um livro do programa;
  • Publicação de um CD contendo todos os trabalhos completos aprovados para a apresentação na íntegra;
  • Participação de pesquisadores e estudantes provenientes 37 universidades federais, 18 estaduais, 57 IES particulares;
  • Participação de profissionais de 15 Secretarias de Educação Estaduais, 32 Secretarias de Educação Municipais além de instituições de atendimento especializado, escolas, entre outros.
  • Participação de 1.337 participantes, provenientes de todas as regiões do país.

Assim, os resultados da quinta edição do evento, evidenciam a consolidação do CBEE e o fato de que este vem cada vez mais se tornando num dos mais importantes fóruns de intercâmbio entre profissionais que atuam em Educação Especial na atualidade em nosso país.